Somos cultivadores da PAZ, muito bem-vindo(a) a esta cultura!

E D I T O R I A L

ROÇA DE PAZ
2ª EDIÇÃO do Acampamento de Poetas del Mundo.
RELATÓRIO VANDA FERREIRA – DIRETORA DE MEIO AMBIENTE

O projeto "Acampamento de Poetas del Mundo" é inovador e essencial para gerar vantagens ao processo de mudança social e potencializar abrangências à legitimidade das ações em prol da sustentabilidade ambiental.
"Ame a natureza como a ti mesmo" é o slogan da 2ª edição do projeto e foi elaborado com a finalidade de transformar positivamente, tanto no âmbito externo ambiental quanto no interno organizacional de Poetas del Mundo, de seus membros e convidados, passa a propor além dos poetas, também a integração de toda sociedade artística ao contexto da responsabilidade ambiental, somando braços, alertando realidades, propondo mudanças, realizando sonhos.
Roça de Paz foi realizado em janeiro de 2011, em área rural, na sede do Consulado de Poetas del Mundo no entorno rural de Campo Grande, no município de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil, com grande empenho da cônsul Vanda Ferreira, que nos coloca como surgiu e é realizado esse trabalho.
Quando assumi o Consulado no entorno rural de Campo Grande, inspirada no Manifesto Universal de Poetas Del Mundo, apresentei à Embaixadora do Fórum Poetas Del Mundo para o Brasil e atual presidente da Associação Internacional Poetas Del Mundo, Delasnieve Daspet, o projeto Acampamento de Poetas Del Mundo como um programa capaz de propiciar e estender ações variadas para desenvolvimento das atividades da Diretoria de Meio Ambiente da Associação Poetas Del Mundo, assumida por mim.
Devo relatar que o que nos move é o ideal da busca integrada de ações que abranjam todo o contexto artístico e social em prol do crescimento da cultura e da conscientização da necessidade do cuidado com o Meio Ambiente, como fator essencial na conquista da política da PAZ na terra.
Como Diretora de Meio Ambiente em Mato Grosso do Sul, eu sinto a necessidade de que o projeto Acampamento de Poetas Del Mundo seja reapresentado à entidade para analisarmos sua funcionalidade e necessidade de extensão para as próximas edições, pois deixa de ser um programa criado pelo consulado, para ser um braço de uma associação de cunho internacional, que integra 117 países, o que agrega a potencialidade de se tornar um grande empreendimento e uma poderosa ferramenta nas causas ambientais, uma vez que as edições anteriores só podem ser consideradas um ponto de partida para uma representatividade maior pelos Poetas Del Mundo, o que nos determina repensar juntos em um sistema eficaz para garanti-la.
Pode-se observar desde a primeira edição a receptividade da sociedade para compartilhar da idéia de trabalhar as causas ambientais, em ambiente natural – gerando uma empatia maior dado ao notório interesse por parte de produtores de diversos segmentos que participaram de nossas ações para a formação de uma aliança em torno do projeto, somando esforços no seu crescimento.
A harmonia existente mapeou a reciprocidade entre os participantes para adesão a esta iniciativa, já não como membros, mas como ativistas, abraçando a causa, o que foi berço de um sentimento de gratidão por todos estarem juntos em torno da nobre meta de lutarmos pela vida, como seres humanos que lançam semente de paz, de esperança, de boa vontade para a continuidade de vida de qualidade, com uma integração responsável ambiental e humana, no planeta Terra.

Vanda Ferreira
Cônsul entorno rural de Campo Grande/MS/BR




3ª edição do Acampamento

3ª edição do Acampamento
Clique na imagem, te espero lá

terça-feira, 27 de julho de 2010

P R O S E A N D O

TAL VEZ


Talvez eu tenha boca gigante, escancaradamente aberta. Coisa de rio: tudo aceitável, recebido goela abaixo; Certamente que tenho o mesmo estômago do rio: nem tudo digiro; Talvez eu tenha desejo de terra, instabilidade que ora urge por chuva, ora urge por secura: Quereres que promovem as diferentes verdades da vida.
Talvez eu até desejo ter estômago de ema, pernas de seriema, olhos de coruja e fome insaciavelmente humana. Talvez, eu almejo estar em campo aberto ruminando paz e regurgitando-a em uma rosa-dos-ventos.

Vanda Ferreira
http://wwwbugra.blogspot.com/

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Amar é linha - Cansada de Correr

O vazio é espreita expectativa
O tempo enrugou as vestes
A alma serena traquina bobagens
Nadar nas ondas do mar
No céu o azul é Terra ovulada
A mesa condecora as maças do amor
O festejo no Quadrado é julhino
Paneladas de comidas fartam
A cidade de Trancoso
É o Porto Seguro
Namora a alma safada.

Rio de Janeiro, 12 de julho de 2010.

domingo, 25 de julho de 2010

GIRAFA SOFIA

Girafa sofia

CADA UM DA O QUE TEM

O que cada um possui!

Um rico resolve presentear um pobre por seu aniversário e ironicamente
manda preparar uma bandeja cheia de lixo e sujeiras.

Na presença de todos, manda entregar o presente, que é recebido com
alegria pelo aniversariante. O aniversariante gentilmente agradece e pede
que lhe aguarde um instante, pois gostaria de poder retribuir a gentileza.

Joga fora o lixo, lava a bandeja, enche-a de flores, e devolve-a com um cartão,
onde diz: "Cada um dá o que possui."

Assim, não se entristeça com a "ignorância" das pessoas, não perca sua
serenidade. A raiva faz mal à saúde, o rancor estraga o fígado e a mágoa
envenena o coração. Domine suas reações emotivas.

Seja dono de si mesmo. Não jogue lenha no fogo de seu aborrecimento.
Não perca sua calma. Pense, antes de falar, e não ceda à sua impulsividade.

"Guardar ressentimentos é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa
morra"


====================================
Cortesia: Rose de Arruda/CUiabá-MT/Brasil
====================================

visualizar o perfil de rose:
http://www.orkut.com.br/Profile?uid=18066936236589253373&mt=2

REFLEXÃO

Para falar de PAZ,
necessitamos falar de guerra?


Vanda Ferreira

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Congresso Nacional de Poetas Virtuais

COMO SER FELIZ - contribuição de Rose de Arruda/MT/BR

Conta-se que no Século Passado, um Turista americano


foi à cidade do Cairo, no Egito, com o objetivo de visitar um famoso sábio.


O Turista ficou Surpreso ao ver que o Sábio morava num quartinho...


Muito simples e cheio de livros.


As únicas Peças de mobília eram uma cama, uma mesa e um banco.


- Onde estão Seus móveis? - Perguntou o Turista.


E o Sábio, bem Depressa, Perguntou Também:


- E onde estão os Seus...?


- Os Meus?! -


Surpreendeu-se o Turista - mas EU estou aqui só de Passagem!


- EU Também... - Concluiu o Sábio.


"A Vida na Terra é somente uma Passagem...


No entanto, alguns Vivem como se Fossem ficar Aqui...


ETERNAMENTE, E Esquecem de Ser Feliz."

(via orkut, por Rose de Arruda/MT/BR)

Responsabilidade

A reciclagem de uma pilha de 91 cm de jornais pode salvar uma árvore.

Exposição nacional de orquídeas

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Associação Internacional de Poetas del Mundo






Associação Internacional Poetas del Mundo

(La Asociación Internacional Poetas del Mundo),

Organização de Sociedade Civil de Interesse Público - OSCIP

(La organización de la Sociedad Civil del Interés Público - Brasil)

El registro número 51.741 - El libro A-182 - En las páginas. 203 for 212 - en la data de 29.06.2010

Cuarto Servicio del Archivo de Notas y Registro - Campo Grande - MS - Brazil


Nosotros creamos, el 22 de junio de 2010, en la Asamblea General Extraordinaria - la Asociación Internacional Poetas del Mundo. Nosotros aprobamos el Estatuto, el Regimiento Interno y nosotros dimos la posesión de la Primera Dirección de la nueva Entidad.

Poetas del Mundo nació de la convicción que nosotros estamos en un momento crítico de la humanidad. El objetivo del Árias Manzo - nuestro Presidente Mundial y Fundador - era unir a poetas de todos - hasta que nosotros formemos una fuerza real que tiene el peso e influencia en el planeta. Hasta hoy - nosotros trabajamos como un Foro Internacional y nosotros estamos presentes en más de 100 (cien) los países, en los 5 (cinco) los continentes, y, nosotros contábamos con más de 6.500 (seis mil y quinientos) poetas. Es la globalización de la poesía.

Hay tiempos, nuestros miembros pidieron para Arias la transformación del Foro en una Entidad formal que podría actuar - todavía con más fuerza en todos los lugares dónde siempre mantuvo su área de acción: El Medio Ambiente; La cultura de Paz; La soberanía de las Personas; Los Derechos humanos; El Derecho de Niño; Menos Favorecidos, Los Hambrientos y Los Miserables de todas las áreas - trabajando en benefidio del homble y para el hombre, participando activamente a favor de los que necesitan de la voz del poeta. Esto no significa que la poesía cambiará el mundo, pero nosotros podemos ser una fuerza real de proporciones inmensurables en el equilibrio de la humanidad.

El Manifiesto - el trabajo memorable de nuestro Presidente Fundador, afirma:

"(...) Así como nosotros constantemente deterioramos el planeta con el uso abusivo de los recursos naturales y humanos, igualmente se construyen las armas de destrucción en el gran número, capaces de destruir a toda la humanidad en las pocas horas, y la supremacía del poder siempre se concentra en las mismas manos, lo que hoy conecemos como el / los Imperio (s). Pero, ni todo es negativo, porque los caoses morales, los caoses éticos, los caoses políticos (las guerras infames), los caoses económicos (los hechos absurdos), no son otra cosa que las manifestaciones del NACIMIENTO DE LA HISTORIA, como cuando una mujer da la luz a un niño; acabe una fase y aparece otra de su regazo.

1 - En frente a este deseo de dominio absoluto que inevitablemente podrá tomarnos a la autodestrucción y ante la tanta atrocidad y antes de la luz de los nuevos tiempos que se anuncian, los Poetas del Mundo emprendieron el camino de la protesta, en un lado, y de la construcción de un nuevo amanecer, para otro, eso lleva a la liberación definitiva del hombre.

- Los poetas del mundo, no todos, sólo nosotros Poetas del Mundo, porque ni todos los poetas del mundo están dispuestos el refrán: Yo no soy, nosotros somos. Los que están deseosos de abandonar el EGO que está nos matando y que nosotros somos capaces de nos mirar con la IGUALDAD, nosotros empezamos la cabalgata colectiva a través de del mundo y nosotros pusimos el arte de la poesía al servicio de la humanidad.

3 - Ser poeta no es sólo escribir la poesía bonita, mas sí VIVIRLA, y vivirla no significa sentirla simplemente, pero también practicarla, y practicarla es una cosa de cotidiano, siempre, mientras nosotros tenemos la cabeza para pensar y el corazón para sentirla.

4 - Ser un Poetas del Mundo todavía es algo más difícil, porque ser un miembro de la Asociación Poetas del Mundo, es asumir esto manifiesto en su parte esencial; es asumir a la defensa de la vida, del amor, de la diversidad, de la libertad y para ser capaz de decir: Yo doy mi vida por la VIDA, aunque que yo amo mi vida. Por consiguiente, es que nosotros decimos que BASTA DE LA ESTUPIDEZ, BASTA DE LOS EGOS que no contribuyen a la colectividad de crecimiento, ni personal, y nosotros ponemos el arte de la poesía al trabajo de la existencia humana.

5 - Ser Poetas del Mundo es ser un guerrero o una guerrera que monta para las llanuras de la existencia humana, como hace desde las noches más remotas de los tiempos, en busca de la perfección y del crecimiento lícito de la vida, mientras vive con las roupas y las condiciones que nosotros tenemos que hacerla. Es por esa razón que nosotros no seremos pasivos antes de los crímenes porque ellos son practicados día a día en nombre de la libertad, nosotros levantaremos nuestra voz como un rayo ligero y nosotros haremos al cobarde templar, porque nosotros convertiremos la palabra en la arma mejor que el asesino ha conocido a lo largo de la historia.

(...)"

¡Y, amigos, esto es que nosotros pensamos!

Cuando nosotros recibimos del Árias Manzo la invitación para preparar esta Entidad, aquí en Brasil - y, de aquí para el mundo - nosotros seguimos sus ideas - para ponerlas dentro de nuestra legislación - y nosotros creamos una Organización de la Sociedad Civil del Interés Público - OSCIP - eso se registrará en el Ministerio de la Justicia, del Medioambiente, Social, de la Cultura, de dónde - nosotros levantaremos nuestras voces - para que ellas hacen eco para el mundo todo - en la defensa de nuestros ideales y de nosotros mismo - los habitantes de este planeta - escritores, el soñadores, poetas de todo lo mundo. .

De acuerdo con el Árias Manzo - estaba decidido que dos cargos serían vitalicios: del Presidente Fundador Mundial y el de la Delasnieve Miranda Daspet de Souza - la Presidenta Internacional, porque ambos ellos se integran perfectamente en lo pensamiento del Movimiento Poetas del Mundo Moviment - hoy, Asociación Internacional Poetas del Mundo.

Yo presento a todos - nuestras propuestas objetivas, y, de como nosotros trabajaremos. Y, también - la composición de nuestra dirección - y de nuestros Representantes en los Continentes. Las personas nombradas aquí son los sociofundadores. [ Yo también informo que las representaciones y direcciones son independientes e independientes, pero podrá padecer la intervención de la sede central, si la dirección juzgar necesaria, en la conformidad con las leyes brasileñas e internacionales, como el Estatuto y la regulación interior de nuestra Entidad prevén ].

La fiesta de la posesíon de los cargos será en agosto - en Búzios - RJ - en la ocasión del II Encuentre Poetas del Mundo - "Haciendo el Arte en Búzios" - 28 y 29, cuando nosotros seremos recibidos por la Cónsul de esa ciudad - la excelente Sônia Imamura - que también es la socia-fundador, ocasione en que estará esperando los Poetas del Mundo que pudieran presentarse.

¡Muchas gracias y yo esperes uestedes para un trabajo útil en sus ciudades, los estados, los países, los continentes - por la vida y para la VIDA!

Campo Grande - MS - Brasil, 22 junio de 2010.

de Delasnieve Miranda Daspet de Souza

Presidenta la Asociación Internacional Poetas del Mundo


NOSOTROS ESCOGIMOS COMO LOS OBJETIVOS PRINCIPALES:

LOS OBJETIVOS PRINCIPALES:


Artículo 4° - Los Poetas del Mundo tienem como sus objetivos principales: (del Estatuto)

I - Integrarles, las Culturas de varios países;

II - congregar personas y entidades, nacionales y extranjeras, dedicadas a la Cultura;

III - Insistir, por los medios y recursos dentro de su alcance, en el sentido del cultivo, desenvolvimiento y mejora de las culturas brasileñas y extranjeras: Literaturas y Artes en general, además de las populares;

IV - Cuidar de la práctica de la ciudadanía, de la igualdad racial, de los derechos humanos, motivando el espíritu de la solidaridad nacional e internacional a través de las Letras, de las Artes, en otras palabras, de la cultura en general, elaborando y desarrollando los proyectos en ese sentido;

V - Defender el medioambiente, el patrimonio de la humanidad, elaborando y desarrollando los proyectos en ese sentido;

VI - colaborar con los poderes públicos internacionales y federales y estatales y municipales, buscando la promoción de las memorias e identidades de los povos diferentes, a través de las pesquisas y estudios literario, lingüísticos, históricos y artísticos;

VII - motivar y presentar las sugerencias en el sentido de mejorar la legislación en general en la asistencia a la Cultura, Literatura y Artes, nacionales e internacionales;

VIII - mantener el intercambio con editores, instituciones y personas naturales o jurídicas que pueden colaborar para la realización y conquista de los objetivos de los POETAS DEL MUNDO;

IX - promover foros de debates entre la POETAS DEL MUNDO y otras instituciones, con las vistas para la superación de obstáculos a la promoción cultural y la práctica de los escritores y artistas, brasileños y extranjeros;

X - crear los organismos y sistemas de asistencia social, de impresión y distribución de libros, en favor de los escritores y artistas, nacionales y internacionales;

XI - crear las instituciones de comunicación (los periódicos, las revistas, las radios, el televisiones, los sitios) para el mejor para propagar la literatura, la paz, el medioambiente, la solidaridad, los derechos humanos, los Poetas del Mundo.

XII - promover, motivar y apoyar: los intercambios, los congresos, los encuentros, las conferencias, las exhibiciones, los cursos, los concursos y otros eventos, siempre buscando la mejora de las Culturas y Artes con la divulgación y logro nacional y/o internacional, de acuerdo con las normas de esta Asociación, aquí especificadas, a partir de las leyes eficaces en sus lugares de la aplicación.

XIII - ejecución de proyectos de carácter experimental o no, de estudios, de investigaciones y / o de los eventos y acciones en las áreas de la sociedad, la educación, la salud, la ecología, la higienización y áreas de seguridad o en cualquier otra cuestión sujeta a las condiciones de la vida y son importantes para aquel que usa de las actividades de la entidad para el bién común de un grupo o área;

XIV - para actuar en la promoción de las Éticas: de Paz, de la Ciudadanía, de los Derechos Humanos, de la Democracia, de la Cultura de la Paz;

XV - Apoyo para la Variedad Cultural - la visión de la singularidad de cada ser humano y la singularidad de las etnias, las áreas geográficas, las religiones, las habilidades y otros grupos diferentes. De esa manera, la ejecución de proyectos contra el prejuicio y a favor de la valorización de la variedad, como el factor de apoyo humanitario y de igualdad de derechos.

NOSOTROS SEREMOS:

LA DENOMINACIÓN, LOS PROPÓSITOS, LA SEDE, TIEMPO DE DURACIÓN:


Para este documento, es social, cultural y jurídicamente instituyó la ASOCIACIÓN INTERNACIONAL POETAS DEL MUNDO - la asociación civil, sin las finalidades lucrativas, con el propio patrimonio, la duración incierta, simplemente denominada en este Estatuto de POETAS DEL MUNDO que tiene para el objetivo principal elevar la paz interior en las personas, a través de del culto, aumento de la divulgación de la Cultura de todos los povos, sin cualquier vinculación sectarias, filosóficas, políticas o religiosas, de finalidades no económicas.

§ 1 - las Instituciones de Saber y Cultura, nacionales o internacionales, pueden unir les als POETAS DEL MUNDO, después de la aprobación de la su Presidencia, con la opinión anterior de aprobación de la Dirección Jurídica de esta Asociación.

§ 2 - La POETAS DEL MUNDO promoverá sus actividades a través de las Representaciones Administrativas: a) una sede principal Internacional, brasileña, en Campo Grande - MS, que dispondrá acerca de la política cultural de la Asociación; b) una sede principal mundial, localizada en Santiago, en Chile; c) las sedes adjuntas en todos los Continentes y más en el Mundo árabe que trabajará como las Vicepresidencias y d) las representaciones y direcciones en los Países y sus Departamentos, en las Provincias, en los Estados, los Distritos Municipales. Todas las secciones de esta entidad estructurarán sus funcionamiento, de acuerdo con este Estatuto y su Regimiento Interior, y com las Leyes de la Regiones y Paises de sus establecimientos.

§ 3 - La POETAS DEL MUNDO tiene su sede principal en Brasil, que trabaja administrativamente en la Rua Padre João Crippa, 1065, alójese 109, código postal 79.002.380 - Campo Grande - MS - BRASIL -, con el funcionamiento bajo la defensa de este Estatuto, de duración incierta, pudiendo abrir la Asociación, sus representaciones en otros Países, Estados y Ciudades del territorio brasileño y / o internacional.

§ 4 - la sede principal internacional de los POETAS DEL MUNDO, la sede principal mundial, las sedes principal continentales, de los Países, de las Provincias, de los Departamentos, de los Estados y las Municipales, tendrá como Presidente Fundador, vitalicio, el Sr. Luís Árias Manzo - y, todas organizarán sus propias Direcciones sin desobedecer las normas de este Estatuto, ni las leyes brasileñas, ni aquéllas de las Regiones o Países dónde ellas son localizadas.


ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL POETAS DEL MUNDO

El Presidente Mundial y Fundador
- Luiz Árias Manzo

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=377







El Concilio Fiscal:




Los título-poseedores:

João Drumond - Presidente ( MG )

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo.asp?ID=2509




Neida Rocha - Secretaria ( RS )

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=1336




Ilda Maria da Costa Brasil ( RS )

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo.asp?ID=4761




Suplentes:

Maria Angélica Bernardes ( MG )

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=2537




Neli da Silva Corrêa Neto ( RJ )

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo.asp?ID=867




Patricia Neme - TO

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo.asp?ID=4150




Las direcciones:



del Escritor Joven

Hiago Rodrigues Reis de Queiróz - SP

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=4638




del Apoyo a los Proyectos

Ana Cristina dos Reis Cruz ( MG )

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo.asp?ID=5065


Zélia Balbina Ferreira ( RJ )

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo.asp?ID=1300




de las Relaciones Internacionales

Guilem Rodrigues da Silva (Suecia)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=2544




de los Derechos Humanos

Delasnieve Daspet ( MS )

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=600


Marisa Cajado ( SP )

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo.asp?ID=932




del Medioambiente

Ana Candida dos Santos Echevenguá ( SC )

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo.asp?ID=5010




Socio-Cultural

Ana Lúcia Andrade Merij - MG

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=5950


Robson Simões de Almeida - MS

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=6581


Miguel Ângelo Mejias-Cortez Carvalho - RJ

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo.asp?ID=5673


Marilza Albuquerque de Castro - RJ

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=888






La fiesta del Oficialización de Dirección:

SEGUNDO ENCUENTRO POETAS DEL MUNDO ANUAL - HACIENDO EL ARTE EN BÚZIOS

Sonia Medeiros Imamura

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=5307






Las Internacionales Direcciones y Representaciones:



ALPHONSE PACIFIQUE HITIMANA

(Africa)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_africa.asp?ID=3600




YOUSSEF RZOUGA

(El mundo árabe)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=935




PATRICK DUQUE ESTRADA

(Europa)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=3221




SONNET MONDAL

(Asia)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_asia.asp?ID=5384




LUCINA MEDINA DE BARRY

(El Oceanía)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=3425






SIBONEY DEL REY y LUIS GILBERTO CARABALLO

(Venezuela)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=3821


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=435




FELICIANO MEJIA HIDALGO, JOHNNY BARBIERI y GLORIA DAVILA ESPINOZA

(Perú)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=584


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=4261


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=591




HERNANDO ARDILA GONZÁLEZ, HECTOR JOSE CORREDOR CUERVO y MAGGY GÓMEZ SEPÚLVEDA

(Colombia)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=590


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=546


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=6008


ROBERTO BIANCHI

(Uruguay)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=473




FRANCISCO AZUELA y EDMUNDO TORREJON JURADO

(Bolivia)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=602


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=1970




MOHAMMED HARBI

(Arabia Saudita)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=1076




NOUARA LAHRASH

(Argelia)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=1641




AHMED ALAJMI

(Bahrein)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=1503




AHMED SHABLOL

(Egipto)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=1755






BASIM FURAT

(Irak)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=1374




HASSINE JELAAD

(Jordania)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=1260




ORKESH BRAHIM

(Kurdistán)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=1989




SAADIAH MUFARREH

(Kuwait)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=1078




SABAH AL-KHARRAT

(Líbano)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=1768




KHOULOUD AL-FALAH

(Libia)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=1114




MOHAMED AHMED BENNIS, ABDELOUAHID BENNANI y MOHAMED SIBARI

(Marruecos)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=1576


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=2405


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=2435




SAIDA KHATER

(Omán)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=1929




SULEIMAN DAGHASH

(Palestina)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=1789




SOAD ALKWUARI

(Qatar)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=1079




GHALIA KHOJA

(Siria)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=1397




SALWA BEM RHOUMA

(Túnez)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=2009


ESSAM AISSA RAJAB

(Sudán)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=1449




AHMED SLAMY

(Yemen)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_arabe.asp?ID=1301




JUERGEN POLINSKE y JOSÉ PABLO QUEVEDO

(Alemania)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=1456


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=836




JUAN JOSÉ VALDIVIA, CARLOS BENITES VILLODRES , HARMONIE BOTELLA CHAVES y MARIA SÁNCHES FERNANDEZ

(España)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=1972


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=985


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=3170




DIMOTRIS P. KRANIOTIS

(Grecia)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=1895




ELENA BENIGNI

(Italia)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=3612




SERGIO ZÚÑIGA RIVAS

(Polonia)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=4637




JOAO SEVIVAS, ALEXA WOLF y CARLOS MORAIS DOS SANTOS, ARLETE PIEDADE

(Portugal)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=655


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=2885


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=4930


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=1371




SIMONA DANCILA

(Rumania)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=5034




NINA LA PORTA

(Canadá)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=588


PAOLA VALVERDE ALIER

(Costa Rica)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=500




JUANA GARCIA ABAS y JORGE BOUSOÑO GONZÁLEZ

(Cuba)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=750


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=773




SIMÓN ZAVALA GUZMÁN y Marieta Cuesta Rodríguez

(Ecuador)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=901


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=6389*




ENRIQUE GODOY DURÁN

(Guatemala)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=2384




LUIS MENDEZ TORRES

(Honduras)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=2156




ISABEL CRISTINA MURRIETA y CARLOS VALENZUELA QUINTANAR

(México)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=692


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=3513




KHATYA M. RODRIGUEZ

(Panamá)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=2433



JIMMY JAVIER OBANDO

(Nicaragua)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=6486




DELFINA ACOSTA

(Paraguay)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=2190




VILMA REYES

(Puerto Rico)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=589




RAFAEL ROSADO

(República Dominicana)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=3813




Freddy Cancino (Seudónimo) GALVARINO ORELLANA

(Suecia)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=2659




VIOLETA BONCHEVA

(Bulgaria)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=4946


SOFIA FADDEEVA SKNARINA

(La Rusia)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=1070




NAJMEH SHOBEYRI

(Irán)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_asia.asp?ID=4451




MILA MARIAN FURUSE y KAE MORII

(Japón)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_asia.asp?ID=1429


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_asia.asp?ID=913




AYTEN MUTLU

(Turquía)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_asia.asp?ID=5437


MARCELA VANMAK

(Israel)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_asia.asp?ID=1240




CERMEN VERLICHAK

(Croacia)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=1488




ANNA COQBLIN FEDELE (Anna Luna) y AUDREY ARIAS-CHAZOT

(Francia)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=4019


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=1865


MARCELA PREDIERI, JUAN POMPONIO y MIGUEL ANGEL DE BOER

(Argentina)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=2161


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=573


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=399




MARGARET MITCHELL ARMAND

(Haití)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=2768




RAM KRISHNA SINGH

(India)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_asia.asp?ID=4961




FREDDY RAMÓN PACHECO, ANDRÉ CRUCHAGA y MARIO NOEL RODRÍGUEZ

(El Salvador)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=4327


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=620


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=3288




DAVID ALTAMIRANO HERNÁNDEZ, IREM TOAL, JACQUELINE LAGOS MARAGAÑO, ALFRED ASÍS y JOSÉ MIGUEL TORRES

(Chile)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=5915


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=496


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=2093


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=4320


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=575




REI BERROA, MARÍA NÉLIDA MENDOZA y NORMA FELIZ PERALTA

(Estados Unidos de la America)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=5614


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=3726


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=4705








Traducción:

Ana da Cruz - Escritora, Tradutora, Agente Sócio-Cultural

Poetas del Mundo http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=5065






EMAIL DE DELASNIEVE DASPET

daspet@uol.com.br


delasnievedaspet@gmail.com


55-67-9911-1959

http://www.poetasdelmundo.com/socios_america.asp


http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=600


http://www.delasnievedaspet.com.br/


http://www.pantanalms.tur.br/


http://www.lunaeamigos.com.br/


Delasnieve Daspet - Embaixadora da Paz! Brasil

http://delasnievedaspet.blogspot.com/


http://blog.uol.com.br/showposts.html?idBlog=1143892


http://delasnievedaspet.ning.com/


http://grupobrasilmostratuacara1.blogspot.com/


http://recantodasletras.uol.com.br/autores/delasnieve

Sistema insano



video
sexta-feira, 16 de julho de 2010

Sistema insano

Mais um dia amanhece e como é lindo o alvorecer!  mas, um povo anda inquieto na terra de um lado para o outro, sem se dar conta das belezas naturais que os cercam e se vão atordoados, stressados atrasados e sabe-se mais lá o que, se vão deixando na terra o seu rocio inane, e evasivos se agitam, devaneios vagam por toda parte, são pensamentos andando, negócios andando, loucuras e falcatruas agregando-se parcialmente,  casamentos em crise, o desejo de mais e mais consumir, e por aí se vão os Reis sem coroas numa panelinha maldita pelo mundo afora e vão eles sem ao menos ver os que por eles passam porque ignoram os menos favorecidos e nessa freima se vão absortos em suas próprias artimanhas de repente... Um acidente. Quem atropelou quem? Ah! agora sim, há um tempo pra parar, tarde de mais ai já se findaram algumas vidas, mas o que isso significa para quem vai desenfreado, obcecado rumo ao seu sucesso? Absolutamente nada. Mas alguém fica pelo caminho a chorar a perda do seu ente querido. E eles se vão às cegas  Não aproveitam o percurso, não apreciam a vida. E acham-se tão poderosos! Brincam de ser Deus.  Mas Queiram ou não, são pó da terra e cinza. Frágeis mamíferos, iludidos a respeito de si próprios e nessa desvairada corrida, atrás dos seus "objetivos" esquecem-se de que o que realmente é vida, vai ficando para trás esquecem que a vida é efêmera, é um conto ligeiro e que enquanto estão destruindo o planeta em volto em suas buscas gananciosas por riquezas, a terra os esperam tranquilamente de boca aberta. Ah! tranquilamente não, porque até a terra perdeu o seu rítimo natural de ser. Anda atordoada, desequilibrada, cambaleando como bêbada, como uma frágil, mas forte mulher que é continuamente estuprada ela se contorce, em dor mas ainda ama e sustenta os seus filhos. Mesmo abalada pela ação do homem insano e ganancioso. mas, há! quem ame essa terra de natureza majestosa, que de tão sublime e bela que é encanta todos aqueles que tem o dom  de senti-la  nas veias! Que vibram com suas belezas exuberantes que desfilam majestosamente pelos regatos, montanhas, morros e vales. E adentra à nossa essência nos presenteando com o seu doce regalo. Quão bela é a dança das águas, a melodia das cascatas, os mistérios e encantos dos arvoredos e pradarias. O  trinar majestosos dos passarinhos, faceiros, ligeiros que como crianças, cantam e brincam desenhando no ar suas trajetórias fazendo curvas em seus voos graciosos destilando alegrias em doces notas sonoras terna e eterna melodia. Desce o entardecer e os raios poentes do sol, ao tingir o horizonte deixam-no multicolor, a deitar de mansinho os seus reflexos de ouro, como um terno manto dourado, sobre o solo desse chão de tardes eternas, agora mais calma, mostrando um semblante sereno, meigo porém cansado como que a si mesma se transpôs de alguma guerra e que guerra. E transmudada mostra sua face cândida em sua infinita brandura  inspirando naturalmente os seus habitantes mais dispersos, Como que compensando-os pelo árduo  dia de trabalho. O meu céu entardecido, belo e cálido agora descansa, nos braços do arrebol! aformoseando a paisagem do orbe, e uma  cor misteriosa aparentando tristeza, mas que na verdade é apenas branda e terna, vem chegando de mansinho vestindo a o semblante dourado da tarde, de um castanho anoitecer. Em mais uma  noite de séculos. Em que o olhar brando e meigo do luar abre suavemente o seu formoso lençol enluarando toda a paisagem noturna, assistindo e eternizando momentos mágicos, inspirando poemas e  pensamentos  induzindo beijos dos apaixonantes ao fulgor das estrelas em seu belo cintilar! e mais uma noite se vai, a madrugada já é vinda  orvalhando e bordando folhas e flores com gotas de vida vestidas de cristais. Somos o que pensamos e pensamos poesias bálsamo a saciar a nossa essência. Oásis por nós a dentro a fertilizar nossos eus para mais e mais poetizar. Quamto às feras humanas? Elas serão um dia extintas da face da terra e há de prevalecer, um povo que a ame e dela cuide. E esse sistema insano um dia terá fim levando consigo sua cultura enferma que também se findará...

Kainha Brito

Roça de paz acampamento de Poetas del Mundo: poesia - poesia - poesia

Roça de paz acampamento de Poetas del Mundo: poesia - poesia - poesia

poesia - poesia - poesia

terça-feira, 20 de julho de 2010



Hoje o dia é perfeito
Dia do amigo.

Lembrar desse seu jeito...
Poetisa modesta amiga companheira.

Dos raros momentos que a vida me reservou em sua companhia

Das mensagens, que sempre meu ego eleva

Das lembranças daqueles dias de harmonia

Dis que ficarão pra sempre marcado
No meu calendário...
No meu coração
Na minha emoção

Na minha vida


By M&!!O

AMIZADE É:

Laço de arco-íris,
corrente cujo pingente é um tacho de ouro e pedras preciosas. Bju

Amizade


Corrente cujo pingente é um tacho de ouro e pedras preciosas.

Vitamina-mista

que afroxa a boca

ilustra o semblante

fortalece bons desejos

fortifica vidas, alimenta a paz,

o bem em mim.

(Vanda Ferreira)

segunda-feira, 19 de julho de 2010

vejam, ouçam: Poesia matuta, produção de PORTAL R.A.J

http://www.youtube.com/watch?v=QnikpPk3Wqo/

MEU GRITO


MEU GRITO


Tua beleza me põe de pé.


Colho teu canto, admiro tua luz,


bebo tua essência e me sinto parte


de tudo que me olha


com olhos incandescentes de sol.


Tua energia me banha a alma


e abre caminhos tantos...


que até rios chegam a me aflorar aos olhos


quando sinto cheiro de queimadas,


vejo peixes boiando em seus leitos


e animais


a serviço da pior parte do homem.


Sou tão pouco diante de ti, natureza!


Mas grito, peço, imploro...


com essa mesma alma que também te vê.


Basilina Pereira

sábado, 17 de julho de 2010

ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL DE POETAS DEL MUNDO - AIPM - É a globalização da poesia.

Associação Internacional de Poetas del Mundo - 22/06/2010



Associação Internacional Poetas del Mundo

Organização da Sociedade Civil de Interesse Público - OSCIP

Registro nº 51.741 - Livro A-182 - fls. 203v/212 de 29.06.2010

4º Serviço Notorial e Registral - Campo Grande MS Brasil


Criamos no dia 22 de junho de 2010, em Assembléia Geral Extraordinária - a Associação Internacional Poetas del Mundo. Aprovamos o Estatuto, o Regimento Interno e demos posse a Primeira Diretoria da novel Entidade.

Poetas del Mundo nasceu da convicção de que estamos num momento crítico da humanidade. O objetivo do Árias Manzo - nosso Presidente Mundial e Fundador - era unir poetas de todo o mundo - até nos tornarmos uma força real que tenha peso e influência no Planeta. Até hoje - funcionou como um Fórum Internacional e está presente em mais de 100 ( cem ) países, nos 5 ( cinco ) continentes, e, contamos com mais de 6.500 ( seis mil e quinhentos ) poetas.

É a globalização da poesia.

Há tempos nossos associados pediam ao Árias a transformação do Fórum em uma Entidade formal que pudesse vir a atuar - ainda com mais força em todos os locais onde sempre manteve sua área ação: Meio Ambiente, Cultura da Paz, Soberania dos Povos, Direitos Humanos, Criança, Menos Favorecidos, Famintos, Miseráveis de todas as áreas - trabalhando em prol e pelo Homem, participado ativamente em favor dos que necessitam da voz do poeta. Não é que a poesia vá mudar o mundo, mas podemos ser uma força real de proporções imensuráveis no equilíbrio da humanidade.

O Manifesto - memorável trabalho do nosso Presidente Fundador, afirma:

"..........Assim como deterioramos o planeta constantemente com o uso abusivo dos recursos naturais e humanos, assim também se constroem armas de destruição em grande escala, capazes de destruir toda a humanidade em poucas horas, e a supremacia do poder se concentra sempre nas mesmas mãos, no que hoje conhecemos como Império(s).

Porém, nem tudo é negativo, porque o caos moral, o caos ético, o caos político (guerras infames), o caos econômico (coisas absurdas) não são outra coisa senão manifestações do PARTO DA HISTÓRIA, como quando uma mulher dá a luz a uma criança; morre uma etapa e surge outra de seu regaço.

1 - Frente a este afã de domínio absoluto que poderá nos levar inevitavelmente à autodestruição e ante a tanta barbaridade. E ante a luz dos novos tempos que se anunciam, os Poetas del Mundo empreendemos o caminho do protesto, por um lado, e da construção de um novo amanhecer, por outro, que conduz à libertação definitiva do homem.

- Os Poetas del Mundo, não todos, apenas os Poetas del Mundo, porque nem todos os poetas do mundo estamos dispostos a dizer: não sou, SOMOS. Os que estamos dispostos a abandonar o EGO que está nos matando e somos capazes de olharmo-nos em IGUALDADE, iniciamos a cavalgada coletiva através do mundo e colocamos a arte da poesia a serviço da humanidade.

3 - Ser poeta não significa somente escrever bela poesia, senão que VIVÊ-LA, e vivê-la não significa apenas senti-la, mas também praticá-la, e praticá-la é uma coisa de todos os dias, de sempre enquanto tenhamos cabeça para pensar e coração para sentir.

4 - Ser Poeta del Mundo é algo mais difícil ainda, ser Poeta del Mundo é assumir este manifesto em sua parte essencial; é assumir a defesa da vida, do amor, da diversidade, da liberdade e ser capaz de dizer: dou minha vida pela VIDA, ainda que ame minha vida. Por isso é que dizemos BASTA de estupidez, BASTA de EGOS que não contribuem para o crescimento coletivo, nem pessoal, e coloquemos a arte da poesia a serviço da existência humana.

5 - Ser Poeta del Mundo é ser um guerreiro, ou uma guerreira, que cavalga pelas planuras da existência humana, como faz desde as mais remotas noites dos tempos, em busca da perfeição e do crescimento lícito da vida, enquanto se vive com as roupagens e as condições que temos para fazê-la. É por isso que não seremos passivos diante dos crimes que se cometem dia-a-dia em nome da liberdade, levantaremos nossa voz como um raio de luz e faremos tremer o covarde, porque converteremos a palavra na melhor arma que o assassino haja conhecido ao longo da história...."

E, amigos, é a isso que nos propomos!

Ao receber do Árias Manzo o convite para montar a Entidade aqui no Brasil - e, daqui para o mundo - partimos das idéias dele - colocá-las dentro da nossa legislação - e criamos uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público - OSCIP - que estará registrada no Ministério da Justiça, do Meio Ambiente, do Social, da Cultura, de onde - levantaremos nossas vozes - que elas ecoem pelo Mundo todo - em defesa dos nossos ideais e de nós mesmos - habitantes deste planeta - escritores, sonhadores, poetas de todo o mundo.

De acordo com o Árias Manzo - ficou decidido que dois cargos seriam vitalícios: o dele com Presidente Fundador e Mundial e o de Delasnieve Miranda Daspet de Souza - como Presidente Internacional, pois ambos se encontram perfeitamente integrados ao pensamento do Movimento Poetas del Mundo - hoje Associação Internacional Poetas del Mundo.

Apresento a todos - as nossas propostas objetivas, e, de como iremos funcionar. E, logo a seguir - a composição de nossa diretoria - e de nossos Representantes nos Continentes. As pessoas aqui nominadas são os sócios-fundadores.

A posse festiva será em agosto - em Búzios - RJ - por ocasião do -II Encontro Poetas del Mundo - fazendo Arte em Búzios - dias 28 e 29, quando seremos recebidos pela Cônsul daquela cidade - a excelente Sonia Imamura - que também é Sócia-Fundadora, ocasião em que estaremos esperando todos os Poetas del Mundo que puderem se fazer presentes.

Muito obrigada e aguardo-os para um trabalho profícuo em suas localidades, estados, países, continentes - pela vida para a VIDA!

Campo Grande-MS - Brasil, 22 junho de 2010.

Delasnieve Miranda Daspet de Souza

Presidente da Associação Internacional Poetas del Mundo



ESCOLHEMOS COMO OBJETIVOS PRINCIPAIS:

OBJETIVOS PRINCIPAIS

Art. 4° - POETAS DEL MUNDO tem como objetivos principais: ( do Estatuto )

I – Integrar, entre si, as Culturas de países vários;

II – Congregar pessoas e entidades, nacionais e estrangeiras, dedicadas à Cultura;

III – Empenhar-se, pelos meios e recursos ao seu alcance, no sentido do cultivo, desenvolvimento e aprimoramento das Culturas brasileira e estrangeiras: Letras e Artes em geral, inclusive popular;

IV – Zelar pela prática da cidadania, da igualdade racial, dos direitos humanos, incentivando o espírito de solidariedade nacional e internacional através das Letras, das Artes, ou seja, da Cultura em geral, elaborando e desenvolvendo projetos nesse sentido;

V – Defender o Meio-Ambiente, patrimônio da humanidade, elaborando e desenvolvendo projetos nesse sentido;

VI – Colaborar com os poderes públicos federais, estaduais e municipais e internacionais, visando a promoção das memórias e identidades dos diferentes povos, através de pesquisas e estudos literários, lingüísticos, históricos e artísticos;

VII – Incentivar e apresentar sugestões no sentido de aperfeiçoar a legislação sobre assistência à Cultura, Letras e Artes em geral, nacional e internacional;

VIII – Manter intercâmbio com editoras, instituições e pessoas físicas ou jurídicas que possam colaborar para a realização e conquista dos objetivos de POETAS DEL MUNDO;

IX– Promover foros de debates entre POETAS DEL MUNDO e outras instituições, com vistas à superação de obstáculos à promoção cultural e à prática de escritores e artistas brasileiros e estrangeiros;

X – Criar organismos e sistemas de assistência social, de impressão e distribuição de livros, em favor dos escritores e artistas nacionais e internacionais;

XI – Criar instituições de comunicação (jornais, revistas, rádio, tv, sites) para melhor divulgar a literatura, a paz, o meio ambiente, a solidariedade, os direitos humanos, os Poetas Del Mundo.

XII – Promover, incentivar e apoiar, intercâmbios, congressos, encontros, conferências, palestras, exposições, cursos, concursos e eventos outros, sempre visando o aprimoramento das Culturas Culturas e Artes com divulgação e realização nacional e/ou internacional, de acordo com as normas desta Associação, aqui especificadas, como das leis vigentes em seus locais de aplicação.

XIII - Implementação de projetos de caráter experimental ou não, de estudos, pesquisa e/ou eventos e ações nas áreas de educação, sociedade saúde, ecologia, saneamento e segurança ou em qualquer outra questão relativa às condições de vida e que seja relevante para os que usufruem das atividades da entidade como para o bem comum de um grupo ou região;

XIV – Atuar na promoção da Ética, da Paz, da Cidadania, dos Direitos Humanos, da Democracia, da Cultura da Paz ;

XV - Apoio a Variedade Cultural - a visão da singularidade de cada ser humano e a singularidade dos grupos de etnias, regiões geográficas, religiões, habilidades e outros (especifique mais) diferentes. Dessa forma, a implementação de projetos contra o preconceito e valorização da variedade, como fator de apoio humanitário e de igualdade de direitos.

Seremos:

DENOMINAÇÃO, FINALIDADES, SEDE, TEMPO DE DURAÇÃO

Por este documento, fica social, cultural e juridicamente instituído a ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL DE POETAS DEL MUNDO – associação civil, sem fins lucrativos, patrimônio próprio, duração indeterminada, denominado simplesmente neste Estatuto de POETAS DEL MUNDO que tem por objetivo principal aflorar a paz interior nas pessoas, através do culto, incremento a divulgação da Cultura de todos os povos, sem quaisquer vinculações sectárias, filosóficas, políticas ou religiosas, de fins não econômicos.

§ 1º - Instituições de Saber e Cultura, nacionais ou internacionais poderão filiar-se ao POETAS DEL MUNDO, após aprovação da Presidência, com prévio parecer de aprovação da Diretoria Jurídica desta Associação.

§ 2º - POETAS DEL MUNDO promoverá suas atividades através de Representações Administrativas: a) uma Sede Internacional, brasileira, em Campo Grande – MS, que disporá sobre as políticas culturais da Associação; b) uma Sede Mundial, localizada em Santiago, no Chile; c) Sede em todos os Continentes e mais o Mundo Árabe, que funcionarão como Vice-Presidências e d) Sede de Representação em Países, Departamentos, Províncias, Estados, Municípios. Todas as sedes internacionais estruturarão seu funcionamento, de acordo com este Estatuto e seu Regimento Interno e as Leis da Região e País de seu estabelecimento.

§ 3º - POETAS DEL MUNDO tem sua Sede no Brasil, que funciona administrativamente à Rua Padre João Crippa, 1065, sala 109, 79.002.380 – Campo Grande – MS – BRASIL -, funcionamento sob a égide deste Estatuto, de duração indeterminada, podendo abrir, a Associação, representações suas em outros Países, Estados e Cidades do território brasileiro e no Exterior.

§ 4º - A Sede Internacional de POETAS DEL MUNDO, Sede Mundial, as Sedes Continentais, Países, Províncias, Departamentos, Estaduais e Municipais, terão como Presidente Fundador, vitalício, o Sr. Luis Arias Manzo – e, todas organizarão suas próprias Diretorias sem ferir as normas deste Estatuto, nem as Leis brasileiras, nem as das Regiões ou Países onde se localizarem.

Presidente Mundial e Fundador : Luiz Árias Manzo

http://www.poetasde lmundo.com/ verInfo_america. asp?ID=377

Associação Internacional Poetas del Mundo

Presidente

Delasnieve Miranda Daspet de Souza - MS - Brasil

http://www.poetasde lmundo.com/ verInfo_america. asp?ID=600A

Qual a origem da guerra? (repasso matéria de Celito Medeiros)

Queridos e queridas, retorno saudosa de nosso contato.
Posto este texto elaborado por CELITO MEDEIROS, enviado por Delasnieve Daspet:


Qual a origem das Guerras?


- Falta de boa comunicação nas ideias em oposições, mal entendidos, interesses defendidos com o domínio da força.

É falta de amor?

- Não, de fato não é este o item básico. Pessoas com amor também estão sujeitas a iniciarem ou irem às guerras.

Então temos dois tipos de Guerras diferentes?

- Sim, uma pelos motivos acima e a outra a Guerra Global. Esta não é localizada, mesmo que possa servir aos interesses dos Seletos do Poder.

Sempre partindo do mesmo grupo em todos os lugares, todas as nações, para o domínio total dos Seres Humanos.

Enquanto gritarmos por amor, por humildade, por união e pela própria sobrevivência humana, eles se unem para o controle por seus meios próprios, por suas alianças, suas armadilhas sobre todos, cuja única distinção é para seus assemelhados de interesses em pacto mantido muito além desta civilização.

Mantidos sob controle de várias formas, os Seres Humanos precisam conhecer estes meios de supressão, seus cenários, sua trama e principalmente como fizeram para conseguir isto.

Se este comando conseguiu manter por tanto tempo este controle, mais do que muitos imaginam, conseguindo se infiltrar em qualquer área que os percebam e que os combatam ou que tentam sair das armadilhas, sejam religiões, filosofias ou ciências, usam dos mais diversos meios para colocar dados falsos no meio do que é bom e desunir, difamar e assumirem os comandos para ditarem os que todos precisam acreditar ou obedecer.

Como pode um Ser Humano perceber tudo isto se está doente física e principalmente mentalmente?

O que disse nosso fundador Presidente Jean-Paul Nouchi?

"Todos aqueles que são uma forma pura de Paz Espiritual, uma alma,

um corpo e uma mente, formam a Família da Paz Universal”.

Este é o caminho a ser conhecido e colocado em prática:

Como teremos uma Mente sadia, para também termos um corpo sadio, uma alma plena e sem domínio em pura paz Espiritual para formarmos uma Família da PAZ UNIVERSAL?

Como anda nossa Mente? Como está sendo tratada a Doença Mental? O significado de Psique foi esquecido? A Memória é da Alma ou do Corpo? Que caminhos equivocados estamos sendo empurrados para seguir? A cura ou o controle? Pensem sobre isto, pois a Mente sã, corpo sadio. Sem isto, muitos estarão em guerras contra si mesmos, esquecendo-se do inimigo maior, o invivísel, mas que tudo vê!... E tem sua rede estabelecida para acabar com nossas individualidades, tornando tudo centralizado, economia, poder político e finalmente para conseguir globalizar tudo, aos nossos olhos, sem que muitos percebam isto. Eles desejam controle, já temos números, mas desejam tratar-nos como animais em cativeiro, nas armadilhas, só faltam mesmo nos colocarem chips como animais! Então seria mesmo o domínio total, se não estivemos atentos e trabalharmos duro para conseguir Fraternidade em igual Liberdade para todos! O meio para isto já existe, só precisa que todos reconheçam e possam apoiar, pois o inimigo já se infiltrou para denegrir e difamar. Esta é a grande tentativa da virada neste jogo de domínio, status e poder.

Celito Medeiros - ambassadeur de la paix universelle - Brésil

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Amar é linha - Tristeza

Dentro do copo de argila o gosto da terra molhada
A boca seca desvencilha a lágrima rolada
Corro e escondo os sentimentos ardilosos
O amor escorregadio elevou os medos
O calor e o afago mostram a nua costela
Eva desmedida é obediente e experiente
Come crua maça do amor confidente
Impede que flor alguma morra por espetadela.

Rio de Janeiro, 8 de julho de 2010.


Se o nosso humor dependesse só do sorriso lindo e iluminado do Sol
Que chega todas as manhãs, nos cumprimentando com seu brilho...

Ah!... A vida seria tão, mais feliz.

Infelizmente... Ha o que nos desvia dessa visão esplendorosa
Eu prefiro ignorar esse fato

Adoro quando o Sol sorri pra mim
Eu esqueço tudo, até de mim...
E me transporto para sua luz
Aqueço-me em seu calor

Momento mágico!

É uma pena ter que aterrisar...

Mas depois disso...
Nada poderá me abalar.

By M&!!O
Direitos Reservados

sábado, 3 de julho de 2010

Amar é linha - Cama E café (Bed and Breakfast)


Cama confortável com almofadas multicores
O café é mineiro com torradas e queijo branco
O sabor da laranjada é natural
Na mesa o jogo americano é artesanato colorido das Gerais
E as flores são da flora brasileira
A mesa enfeitada com o gosto de frutas tropicais
Manga, mamão, melão, bananas, caju e maçã
O chá de ervas naturais vem da nossa Mata Atlântica
As maritacas passeiam e cumprimentam com um bom dia!
O leite quente acompanha o açúcar mascavo
Um poema ameno balança ao vento
Uma boa geléia de morangos ou amoras a escolher
Os bolos de diversos sabores
Tem o de cenoura com cobertura de chocolate
O de aipim com cobertura de laranjas
O mel é o frescor das abelhas nos telhados
A paisagem é da boa Guanabara
Acomoda os Micos pretos em vistorias
O Rio de Janeiro é lugar hospitaleiro
Venha tomar café da manhã no Rio!

Poema dedicado ao Turismo na Cidade do Rio de Janeiro
Rio de Janeiro, 3 de julho de 2010.